Visualizações de páginas no último mês

Amazon MP3 Clips

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Ingrid Bettencourt


A dor no peito, o peso, a opressão, são por vezes moderados com pequenas coisas que me fazem pensar que o Ser Humano é capaz de se superar e de atingir limites considerados intransponíveis.
Hoje, depois de chegar de casa de minha mãe, enquanto tratava da cozinha ia vendo o telejornal como sempre faço.
Fiquei….Sem palavras quando vi a Ingrid Betencourt na TV.
Esta mulher, apareceu na TV porque vai receber o prémio príncipe das Astúrias, aqui ao lado.
E porque vai ela receber esse prémio??
Porque resistiu 6 anos em cativeiro, no meio da selva da Nicarágua, nas mãos dos guerrilheiros das FARC.
Porque teve a vida em perigo durante 365 dias X 6 anos;
porque caminhou debaixo de chuva e sol;
porque esteve longe de tudo quanto amava e conhecia;
porque durante 6 anos nada soube dos filhos;
porque nunca desistiu de lutar pelos seus ideais;
porque não se RENDEU nem conhece o significado de tal palavra;
porque não soube o que era o conforto de uma casa, porque derrapou na lama, porque dormiu debaixo de chuvas tropicais, porque conviveu com toda a espécie de insectos, aranhas venenosas, animais ferozes e o mais perigoso de todos: os seus “humanos” carcereiros.
TEVE FÉ.
Às tantas a jornalista perguntou-lhe como foi possível sobreviver tanto tempo, a tanta coisa num meio tão hostil: e ela respondeu_ Tive sempre Fé em Deus. Soube sempre que Ele nunca me abandonaria!_
No pulso continua o terço construído por ela com corda e pequenas pedras ou pedaços de madeira: o terço que nunca larga, símbolo do cárcere e da liberdade.
A sua voz é tranquila; o seu olhar transmite uma paz indizível, as suas palavras não são rebuscadas mas simples e transparentes…Diz: “ aprendi a ser tolerante, a não dar importância às coisas que não a merecem, hoje aprecio mais ter um tecto, dormir numa cama, a companhia dos meus filhos e, privilégio dos privilégios: poder dizer NÃO.”
Terminou a entrevista afirmando que pretende vir a Portugal visitar a Nossa Senhora de Fátima.
Dos seus olhos líquidos, escorre amor, das suas palavras sobressai a paz, do seu porte altivo, a tranquilidade de quem sabe que já se ultrapassou a si mesma.
Na minha mesa de cabeceira está o seu livro que se chama “Com raiva no coração”.
Pois. Esta mulher extraordinária é a prova provada de que o ser humano é tão complexo e perfeito que a raiva pode conviver com o Amor dentro do mesmo coração.
Ingrid Bettencourt, mulher nicaraguense e do mundo:
O meu respeito por ti e pela tua história deixa-me sem palavras.
Obrigada por existires.


Isabel (Outubro 2008)

domingo, 27 de setembro de 2009




Mais de 50% dos portugueses são estúpidos e...Como cada um tem aquilo que merece....Dou-vos parabéns pelos belos 4 anos que nos esperam!!



Pelo menos...vamos ter TGV para fugir mais depressa deste país de treta que faz de pedófilos, juízes....



Pois pois.... Como dizia o outro, "à mulher de César não lhe basta ser séria, também tem que parecer!".



Dou aulas numa escola onde os ciganos têm rendimentos mínimos, material escolar, computadores e comida de graça...e os pais passeiam em altos Mercedes e Audis!!! _Mas esta gente vive de quê??



Eu não sei...Licenciei-me numa Universidade QUE EXISTE MESMO, as minhas filhas pagam todo o material escolar e alimentação....E eu ando num Seat comprado em 2ª mão.



Sou muito orgulhosa das minhas origens mas hoje...tenho vergonha de ser portuguesa!


Isabel




sexta-feira, 18 de setembro de 2009

EU?????


Hoje, a minha melhor amiga classificou-me como uma mistura de "Tia" com "Guerrilheira Talibã":))))


Acho que é uma boa classificação para mim!:))


Pois é...Nunca ninguém é apenas uma coisa, eu acho...Somos sempre dentro de nós, uma mistura de muitas coisas....

Ou..Será um caso de dupla personalidade??


Dá que pensar.....


Beijos....A quem me lê.

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Tirem-me os "caroços" das uvas!!!


Saber VIVER.

Respiramos, o sistema circulatório funciona ritmadamente,
Os neurónios conectam-se e desconectam-se.
Emocionamo-nos: a Alma, chora ao ouvir uma música, comove-se perante um quadro ou um poema, Vibra.
Indignamo-nos: com as injustiças, com os erros, com aqueles que se recusam a entender que existe algo para além de si mesmos.
Sorrimos e rimos com aquilo que nos ajuda a perceber que há muitas maneiras de entender o Mundo, sendo que uma delas é o Humor.
Apaixonamo-nos,
por um olhar, um perfume, uma frase especial dita na altura certa.
Sofremos: perdemos quem nos ama e a quem amámos,
Recordamos para sempre quem nos marcou indelevelmente.
É a nossa Natureza e dela não podemos fugir.
Há também quem se recuse a assumir que sente, que sofre, que chora, que ama e que ri. Esses são os que de verdade não Vivem: apenas têm um corpo que executa as funções vitais e segue os instintos animais.
Na enorme diversidade da Natureza distinguimo-nos por possuir um córtex cerebral capaz de apreciar a Beleza e fazer dela o sentido da Vida.
Mas o que é Saber Viver??
Hoje, compreendi, que é como saborear a fruta: sorvendo o néctar, deitando fora os caroços de mágoa, esquecendo as cascas grossas que tivemos que vencer para atingir o âmago.

PS: Chamem a criada da Carolina Patrocínio!
Preciso que me descasquem as uvas e descarocem as cerejas!!!

Isabel

APENAS EU


Eu...Sou apenas Eu: Uma mistura de Alma,

carne em sangue,

amores, ódios,

memórias, raiva e perdão.

Eu, sou apenas eu e quem me entender, tem-me.

domingo, 13 de setembro de 2009

AS SENHORAS E AS GAJAS


As Senhoras e as gajas.

Tenho visto e ouvido muita coisa.
Como dizia a canção, “vemos, ouvimos e lemos, não podemos ignorar”…
Nas questões de Amor, questiono-me se não viverei no século XIX.
Não me interessa: foi assim que fui educada e formatada:
É assim o meu ser e a minha concepção de Amor.
Contam-me histórias de mulheres que têm fantasias de sexo a três, Orgias, troca de casais….
Fico estupefacta.
Onde está o amor??
O amor, para mim, implica sempre algum sentido de posse: “ eu sou tua e tu és meu”. A entrega é o pilar do Amor.
A entrega única e exclusiva.
Qualquer mulher da minha faixa etária pode ter “n” amantes , quiçá dois ou três ao mesmo tempo.
E depois? O que é que isso traz??
Nunca experimentei, mas pelo que me contaram, traz solidão, baixa auto-estima, falta de respeito e de amor por si própria.
Observo aqui no facebook mulheres que se oferecem, que se atiram, que convidam homens humilhando-se de uma maneira que as ridiculariza.
Que desespero companheiras!! Que tristes figuras… E depois tenho amigos que comentam as desesperadas “tias” solteironas e divorciadas que frequentam as discotecas “in” à procura de “gajo”, nem que seja por uma noite.
Vejo aqui mandar corações a homens casados!!
Digam-me, isto é virtual, ok.
Mas qual é o verdadeiro esposo o esposa, namorado ou namorada que gosta de ver o outro a enviar corações e beijos melosos a quase desconhecidos??
Às vezes imagino, que figura eu faria se enviasse um coração ao MARIDO de uma amiga minha??
Isto tem alguma lógica??
Devo estar velha e ultrapassada, mas a minha concepção de Amor não tem nada que ver com sexo desenfreado a 3 a 4 ou a 10 nem com traições perdoadas ou não.
Olho para mim: divorciada há 8 anos.
Já namorei sim.
Aos namorados que tive, dediquei-me inteiramente com as melhores das intenções. Enganei-me algumas vezes, é certo, _nem sempre as intenções do outro lado era coincidentes com as minhas_.
Arrisquei e perdi: mas a vida é isso mesmo.
No entanto, nada me pesa na consciência: tudo o que vivi foi sentido e desejado do fundo do coração.
Nunca enganei ninguém nem dei ilusões.
Só, ou menos só, a Vida continua: as minhas filhas, a minha casa, os meus sonhos.
Por eles perpassa a sombra de um Príncipe Encantado.
Um Príncipe que me tome nos braços, me proteja, me ame e consequentemente me seja fiel.
Quanto ao resto: homens que andais por aí: cabe-vos a vós saber o que quereis, e distinguir que há, como em todo o lado, oiro e pechisbeque, diamantes e grafite, Senhoras e gajas.
Um beijo a quem me lê!!

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

O PERIGO DO BLOCO DE ESQUERDA


O perigo do bloco de esquerda.

Eu cá para mim, na minha inocência, pensava que BE era um grupelho de “esquerdistóides” idealistas que ainda acreditam que a salvação está no comunismo.
Do seu programa conheço apenas o apoio à despenalização do aborto, o empenho na luta pelo casamento de homossexuais e adopção de crianças pelos mesmos e…pouco mais.
Tornei-me “amiga” do Miguel Portas aqui no facebook e…claro que fui observando os comentários, principalmente no dia em que o Sócrates se debateu contra o Louçã.
Ao meter a colherada no debate, dizendo que nem um nem outro me convenceriam a votar neles começou o desvario.
Desde demonstrarem um anti-clericalismo assustador, considerando a Igreja Católica uma “coisa” monstruosa, culpada de repressão e discriminações várias, frequentada por pessoas ignorantes e sem educação até porem em causa a minha profissão de professora de Ciências, dizendo que “há muitos abortos em Portugal porque as escolas não ensinam métodos contraceptivos”..deixaram-me estupefacta mas não sem resposta.
Expliquei que, faz parte do programa do 6º e 9 º ano a educação para a sexualidade onde além do funcionamento do sistema reprodutor ensinamos a usar preservativos…o que uma bloquista considerou que me deveria “causar arrepios” pois usamos um pénis de esferovite para explicar como se coloca um preservativo….
Fui obrigada a explicar à minha interlocutora que nem pénis de esferovite nem de plástico nem verdadeiros me assustam, pois Deus criou-nos seres sexuados….
Que é que se responde a uma coisa destas??
Relativamente à monarquia consideram um sistema completamente anacrónico e sem razão de existir e que os povos do norte da Europa apenas toleram como fazendo parte do “folclore nacional”….
São também apologistas do divórcio _heterossexual?_ facilitado, como um simples quebrar de contrato. Expliquei que tinha vivido um divórcio litigioso e que ainda hoje tinha em tribunal um processo a decorrer de partilha de bens: responderam que era um disparate porque o “dinheiro não é tudo”.
Eu respondi que ao quebrar um contrato se há alguém que fica prejudicado deve ter o direito de se defender.
Enfim: fui ofendida e considerada atrasada mental pelos meus “conhecidos” do BE.
Este partido, parece inofensivo, da mesma maneira que um crocodilo bebé parece uma lagartixa…mas deixem-no crescer….
Deixem-no crescer e assistam ao fechar de Igrejas, à expulsão de padres, ao incentivo à homossexualidade_ quando eu afirmei que os seres humanos eram sexuados, logo uma bloquista adiantou: “sexuados sim! Mas não obrigatoriamente heterossexuais!!”_ e ao amordaçar de ideias que fazem parte da tradição e do ser Português.
Meus amigos, cuidado com este partido.
Eu fiquei chocada.
Estes “senhores” são de facto perigosos.

Isabel

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Aqui sentada fico.....

AQUI SENTADA

Aqui sentada nesta sala, olho à volta….e….irrita-me pensar que naquela estante tão bem arrumada, com todas as coisas que eu gosto, mesmo depois da limpeza acabada, tenham ficado grãos de poeira entre os livros;
Faz-me impressão pensar que…Depois do chão limpo restem alguns cabelos que vão caindo das nossas cabeças;
Irrita-me pensar nos ácaros que sobrevivem, na minha cama, à custa dos meus restos de pele.
No fundo, a minha casa é um ecossistema…e eu não estou no topo da cadeia alimentar.
Aqui sentada.
Aqui sentada leio que…segundo um leitor da revista Sábado, os “ricos” são todos aqueles que ganham mais ou menos 1000 euros: E então eu sou “rica”! E se eles ganharem as eleições ir-me-ão aumentar os impostos: porque eu sou “rica”!!! E como sou “rica”, tenho que contribuir para os “ditos pobres”, alguns verdadeiramente pobres, outros perfeitamente saudáveis que preferem viver do subsídio de desemprego a trabalhar!
Aqui sentada, questiono-me porque o Dr. Louçã ou o Dr. Miguel Portas não vivem em bairros sociais em vez das casas valiosas que têm e até porque não dividem os seus vencimentos pelos pobres.
Aqui sentada, irrito-me quando sei que as propagandeadas “Novas Oportunidades” do “desgoverno Sócrates” nada mais são do que uma farsa onde os alunos aprendem a escrever em Word o seu Curriculum Vitae. Eu sei: sou professora num sistema que está todo errado, num sistema em que está mesmo TUDO MAL!
Aqui sentada.
A pensar que devia tomar uns xanax’s em vez da inocente Valeriana, lembro a minha amiga de infância que hoje teve convulsões e que está presa por fios a este Mundo injusto….E não sei se hei-de rezar por ela ou como rezar: fazer o quê? Pedir a Deus que lhe dê uma morte sem sofrimento??...
Aqui sentada.Penso que me faria bem chorar….e…. sinto uma revolta tão grande em mim que me apetece limpar tudo, gritar com toda a gente, implantar uma ditadura, pôr o meu mundo na ordem.E não sou capaz…
E lentamente releio a frase tão verdadeira de Peter Drucker: “ NÃO HÁ NADA MAIS INÚTIL QUE FAZER EFICIENTEMENTE AQUILO QUE NUNCA DEVERIA TER SIDO FEITO DE TODO.”
Isabel