Visualizações de páginas no último mês

Amazon MP3 Clips

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

A Amizade


Li não sei onde que a amizade seca as lágrimas que o Amor fez cair.

Obrigada amigas, pelos lenços e momentos que comigo partilharam.


Isabel

domingo, 29 de novembro de 2009

A propósito da eutanásia


CONVERSAS EM FAMÍLIA

Este fim-de-semana fui passá-lo a Lisboa, a casa de uma das minhas queridas primas que por acaso é médica. À hora de almoço, a propósito já não me lembro de quê, a minha filha de 15 anos disse que se pudesse votar no referendo votaria a favor da eutanásia pois, como dizia um escritor famoso, " o corpo é um instrumento musical que só deve existir enquanto produzir música".
A minha prima não mudou de cor porque já ouviu muitas coisas ao longo de 30 anos de práctica de medicina, exercendo a especialidade de medicina interna em dois hospitais. Calmamente, virou-se para a Maria e disse:
_ " Uma das coisas que aprendi enquanto profissional, é que em medicina não há certezas de nada!!! Lembrem-se só do caso daquele rapaz belga, que viveu 20 e tal anos em estado de coma, classificado profundo!! Pensava-se que ele estava em estado vegetativo e no entanto, ouvia tudo o que se dizia à sua volta!!... Imaginem o que é estar presa num corpo que não se pode manifestar e ouvir um grupo de médicos, dizer: esta pessoa o que é que está aqui a fazer?? A consumir recursos?? A dar despesa aos contribuintes?? Vamos desligar-lhe as máquinas!!"_ e continuou: " Eu, enquanto médica nunca colaborarei num acto desses!!"_
Depois contou diversas histórias.... Pessoas em desespero de causa que querem morrer..e chegam ao hospital arrependidas...E, é tarde demais...
O sofrimento, por vezes terminal, leva-nos a querer deixar este corpo que já não toca música.
No entanto, a evolução da Ciência, tem permitido que cada vez haja mais panaceias para aliviar esse mesmo sofrimento físico e psíquico. O sentir-se amado, desejado, como aquela mãe amou aquele filho em coma, durante 24 anos, pode fazer Milagres!!

Todos temos momentos de desistência, de faqueza. Os fortes, são aqueles que apesar de tudo e contra tudo, os enfrentam.

Deus determina a hora do nosso nascimento. Só Deus pode determinar a hora da nossa partida.

Mesmo os tetraplégicos, os mudos, os que já nem vêem e parecem não sentir, podem dentro de si compôr as mais belas sinfonias, as mais tocantes sonatas.

Marcou-me a frase: "aprendi, em 30 anos de medicina, que nós médicos nunca nos poderemos arrogar a ter certeza de nada".

Dá que pensar não dá??

Isabel

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Palavras de um jovem poeta


"Não deixarei de ser o que te ama – só por deixar de ser o que te vê..."

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

No princípio era o Verbo


Hoje, recordei num artigo da revista Focus aquilo que aprendi no meu curso, a propósito da entrega de um prémio de Investigação Científica a um cientista português:
No início, na mórula, antes mesmo do embrião, todas as células são “totipotenciais”, ou seja, contendo o mesmo material genético, umas transformam-se em células musculares, outras em epiteliais, outras em células nervosas etc.
Mais tarde, quando o organismo está formado e uma célula, por exemplo muscular, se divide, em princípio, originará duas células musculares e…. uma célula do epitélio em duas células epiteliais.
O enigma está aí: se o material genético é idêntico em todas, como “fazem elas isso”, suprimindo a acção de certos genes e activando outros??
Se este enigma for decifrado, começa a esperança para a cura de doenças terríveis que acontecem devido a “erros”, mutações, ou seja, cópias mal feitas.
Deus nos ajude a descobrir este maravilhoso enigma que os Biólogos prescrutam como os Astrónomos prescrutam os raios gama emitidos por estrelas desaparecidas há 800 e muitos milhões de anos, em busca do Big Bang.
A idade das trevas…..O princípio do Tempo...

“ No princípio era o Verbo……”

Isabel

terça-feira, 24 de novembro de 2009

A CIÊNCIA NÃO TEM RESPOSTA PARA TUDO.


A Ciência não tem resposta para tudo

1- Um homem, belga, em coma profundo há não sei quantos anos, acorda e escreve através do computador que não é um vegetal.
Como é possível que ao longo de “n” anos a medicina mais avançada do mundo se espante com este acontecimento??


2. Um padre de uma aldeia interior, apaixona-se e foge com uma miúda da aldeia. Ok: se Deus nos quisesse assexuados ter-nos-ia criado como aos caracóis: hermafroditas.
No Novo Testamento não há qualquer texto_ que eu conheça_ em que Jesus Cristo condene o amor e as suas manifestações. Pelo contrário: ele perdoou Maria Madalena.

3. Cinco fetos, no final da gravidez, morreram após as suas mães terem sido vacinadas contra a gripe A.
a) 1º questão: esta vacina teve tempo, para ser devidamente testada, primeiro em animais e posteriormente em seres humanos? Não me parece.
Infelizmente, há pessoas desesperadamente à procura de um novo medicamento ou de uma nova esperança contra doenças oncológicas: pessoas que não se importam de fazer de “cobaias”. E não lhe são dadas respostas…E nós sabemos que há milhares de medicamentos a ser testados há anos.
Podem dizer-me os médicos: a vacina funciona como um estimulante das defesas naturais do organismo contra um vírus. Quantas células “defeituosas”, provavelmente cancerosas, o nosso organismo mata por dia?? _ Graças a Deus!!._
b) É normal que o organismo humano rejeite através do aborto expontâneo embriões e fetos “defeituosos”. Este tipo de abortos costuma acontecer entre o 1º e o 4º mês de gestação.
Como é que fetos vigiados, gravidezes seguidas por obstetras credenciados, morrem no ventre materno quase na altura de nascer??

Se alguém me souber responder a uma destas questões agradeço.

Isabel

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Sem título


Não se preocupem

Não se preocupem quando as pessoas se preocupam com a VIDA e choram por coisas insignificantes;
Não se preocupem quando protestam e se revoltam contra o mundo e as injustiças;
Não se preocupem quando os outros parecem Dom Quixotes lutando contra moínhos de vento.

Preocupem-se com o silêncio;
Preocupem-se com a indiferença;
Preocupem-se com o cansaço e o desânimo;
Preocupem-se quando tudo parece normal e os dias parecem correr sobre rodas.

É nesses momentos, em que já não se diz nada
Que se caminha pelas linhas de comboio, à noite,
Procurando a última viagem.

PS: dedicado aos psis e amigos.

Isabel

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

HOMENAGEM


A Fé

A Fé, perante o Mistério da Morte, permite-nos sofrer a Saudade daqueles que não sabemos quando voltaremos a ver.
Mas a Fé, a minha Fé, não me permite chorar, pelo João, pelo Carlos, pela mãe, pela Ana e pela Helena.
Como posso chorar acreditando, tendo a certeza, de que partiram para A Verdadeira VIDA?
Como posso chorar, crendo que encontraram, não o fim do caminho, mas a senda da Paz??
Como me arrogo o direito de chorar, sabendo que a vida é apenas uma passagem….Para a outra margem??
Helena: hoje estive perante o teu caixão e vi os teus pais inconsoláveis, e os teus filhos de olhar carregado de espanto…
Perder os filhos é contra-natura, dizia a tua querida mãe.
Perder a mãe, é uma dor que cava um buraco no peito que nunca será preenchido.
Perder uma colega/amiga, sempre sorridente, simpática e prestável, é incompreensível.
Não sei se sofreste no momento da partida: sei que me contaram que estiveram duas horas para te desencarcerar do teu Volvo de confiança.
Sei que estavas consciente enquanto vinte e não sei quantas pessoas te entubavam, te oxigenavam, te canalizavam veias…. e outras tantas pessoas…Cortavam os ferros do teu carro. A tua cunhada disse que até as tuas botas novas ficaram em tiras…
Helena, tu que gostavas tanto de pôr as botas altas por cima das calças: uma cinquentinha alta, giraça, desempoeirada!!!:)))
Querida Helena, convivemos poucos meses mas conhecemo-nos muito.
Amiga, só espero uma coisa: que a imagem de pessoa fantástica que recordarei sempre de ti, seja semelhante à imagem que te deixei.
_Os teus pais disseram que tu adoravas as colegas!..._Que bom…..
Helena, por momentos fechei os olhos e recordei o teu carinhoso sorriso:
_Vi-te a dizer-me “ então Isabel? O que é isso? Sorri! Eu estou bem!!”_
E então, em silêncio, pedi-te….Que, onde quer que estejas, te lembres sempre de pedir a Deus por mim e pelas minhas queridas filhas.
Obrigada Helena, pelo tempo que permaneceste na minha vida.

Isabel

terça-feira, 10 de novembro de 2009

A MORTE


Como disse o Padre Feytor Pinto, na Missa da minha querida amiga de infância: " a Morte não é mais do que uma curva da estrada da Vida...Onde deixamos de ver aqueles que amamos"......

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

NOITE


Hoje, foi daqueles em dia em que precisei
De agarrar no carro, pôr a música no máximo
E acelerar por uma estrada fora, noite dentro.

No percurso, à medida que as curvas se aproximavam,
As nuvens negras desta noite Outonal
Ensaiavam uma terrível ameaça no horizonte

Quanto maior era a adrenalina, mais pontos de interrogação se levantavam na minha cabeça: “e se?”
E se?
E se o meu pulso tremer, a minha mão deslizar…Um tremor me fizer largar o volante??
E se??
E se eu deixar a noite entrar, para sempre, dentro de mim?

Isabel

RAINHA


Rainha

Quero ser a tua rainha,
quero ser amada mesmo quando limpo a casa e esfrego as janelas.
Quero que compreendas as minhas músicas e poemas favoritos,
quero que um jantar de cachorro quente, à luz de velas, se torne no mais romântico dos jantares.
Quero que possamos dividir os problemas e contando as moedas de ambos, ir ao melhor restaurante que podemos.
Quero que o passado se dissipe na bruma que lhe compete e que o futuro nos ilumine.
Quero que sejas meu amor, meu amigo, meu amante.
Não quero preocupar-me em arear as pratas e colocar a Vista Alegre na mesa, quando chegas.
Quero fazê-lo porque me apetece e não porque achas que assim mereces.
Quero que compreendas quando estou cansada e me apetece dormir de manhã,
quero que me enxugues uma lágrima se ela surgir,
quero que me dês a mão quando tenho medo e que me acompanhes quando estou só.
Quero que mandes os “pergaminhos” e a fleuma às urtigas,
porque todos somos carne, sangue e vísceras
e todos nascemos e morremos sós e nus de vaidades.
Quero que compreendas as minhas fragilidades e inseguranças
e me assegures do teu amor.
Quero tudo isto, PORQUE NÃO É NEM MAIS NEM MENOS DO QUE AQUILO QUE MEREÇO E…
MENOS DO QUE ISSO, MEU AMIGO, MEU AMOR: NÃO QUERO NADA.
Isabel

VIVA HOJE!!!


VIVA HOJE!

Há um poema de Pablo Neruda que diz isso mesmo: Viva Hoje, Arrisque hoje!!!
Quantas vezes nos esquecemos que o “presente” é o futuro do passado??
Quantas vezes nos esquecemos que tudo o que damos por adquirido: saúde, dinheiro, amor…. amanhã, podemos já não ter??
Como nos podemos dar ao luxo de calar em nós as palavras que precisamos de dizer, e alguém de ouvir, sabendo que a oportunidade perdida é como a seta lançada para o infinito?
Não ….A vida e o Tempo não nos dão “abébias”: "eles" ensinaram-me que viver o hoje, é tudo o que temos.
Não percamos Tempo.
Tudo o que temos hoje, podemos perder amanhã.

Isabel

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

OS HOMENS DA NOSSA GERAÇÃO!


Os homens da Nossa Geração.

Hoje, eu e uma grande amiga minha, dos tempos de faculdade, demos por nós, a falar de…homens.
Olhamos para nós e olhamos à nossa volta.
Infelizmente, embora não apreciemos “metrossexuais”, verificamos que os nossos companheiros de idade….Estão velhos, gordos, barrigudos, carecas, infestados de wiskies e cigarros, inseguros…No fundo, com medo de nós.
A minha amiga chegou a comparar a relação “tio/sobrinha” falando de um pretendente dela.
E eu não pude deixar de lhe dar razão. E não pude deixar de acrescentar que embora conheça muitos cinquentões com bom aspecto, estão destruídos por dentro, deprimidos, sofridos dos divórcios e dos negócios, desinteressados das coisas que valem a pena VIVER.
Alguns, já não conhecem música nem poesia, os olhos esmoreceram, o desejo terminou.
Que vos aconteceu amigos/companheiros da geração “baby boom”, como diz minha filha adolescente?
Que tristeza vos invadiu?
Percorremos os ábuns de recordações e fotografias…e vemo-los em almoçaradas e jantaradas “só para homens”, de copo na mão e coração vazio.
É natural que tenham medo.
As mulheres da minha geração são produzidas, cultas, de olhos brilhantes, sorridentes,_ mesmo que os sorrisos disfarcem enormes sofrimentos._
Nós ainda adoramos fazer amor, ainda queremos namorar, dançar músicas românticas, jantar à luz de velas.
Nós ainda temos miúdos de 20 anos olhando para nós.
Eles, têm as que se interessam pelos seus grandes carrões e aparentes fortunas.
Há cada vez mais mulheres sós, na nossa faixa etária.
Eles…Simplesmente não têm pedalada para nós…..
E contra isso….minhas amigas….como diz “o outro”: batatas.

Isabel

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

EXPOSIÇÃO


É lamentável.

Soube através de pessoas amigas que os meus blogs/notas “chocavam” muita gente. Chocavam pela sua crueza, por “parecerem uma novela dramática”, por “descerem ao baixo nível das confidências”.
Quero aqui publicamente afirmar_ e qualquer pessoa o pode confirmar de que nada do que escrevi está sujeito a censura por poder chocar “menores de 18 anos”.
Tudo o que escrevi nas minhas notas, saiu directamente de um coração magoado ou mesmo indignado para o papel.
Nada foi pensado com o sentido de chocar.
Mas a vida é mesmo assim: não é rosa: é chocante e dolorosa.
Indigna-me a falsidade e a mentira; indignam-me as aparências que escondem a podridão.
Não cometi inconfidências que possam pôr em causa o bom nome de seja quem for e muito menos o farei.
De facto, se andar para trás, muitos dos meus blogs falam em relações amorosas e muitos outros em política, Biologia, trabalho, Saúde, etc.
Meus “amigos” : uma coisa podem ter a certeza, hoje aprendi muita coisa. Aprendi que podemos ser julgados injustamente e classificados como pessoas que não somos.
Como tal, a partir de hoje, a minha Alma ficará fechada.
Não me arrependo de nada do que disse e escrevi PORQUE TUDO FOI VERDADE E PORQUE TUDO ACONTECEU. Em nada fugi à verdade e isso me deixa a consciência tranquila.
No final de tudo, só uma coisa lamento: que as pessoas que liam a “novela dramática” nunca tenham tido “oportunidade” de colocarem a sua opinião e de me pedirem uma explicação directamente, a mim.
Mas isso…Meus amigos, fica com a consciência de cada um.
Tenham um resto de um bom dia.
Isabel

domingo, 1 de novembro de 2009

Aquele que me usou. ( Com raiva no coração).


Aperta-se-me o coração quando penso que durante quase um ano vivi enganada e iludida_ não amada, apenas "necessitada", por alguém que não podia nem pode viver sem uma mulher.
Latejam-me as veias de raiva e adrenalina quando vejo uma pessoa que me dizia amar incondicionalmente, que se dizia bem formada, que assumiu um compromisso perante amigos e familiares comigo, a última pessoa com quem a minha querida mãe me conheceu, aparecer-me pelos sites da net, pavoneando-se com o estado de "comprometido com Raquel ....Blablabla".
Um homem que me explorou financeiramente, por quem eu passava fins de semana enfiada na cozinha,para "satisfazer" sua excelência!!...
Um homem a quem sustentei durante um ano!! Um homem que deixava os meus amigos escandalizados ao verem-me pagar-lhe jantares e cafés..eu uma simples professora, divorciada, com duas filhas!!!
A verdade é que já não o podia ouvir: não se calava com as "árvores genealógicas" e os parentes descendentes de Maomé, quiçá de Abrãao mesmo!!!???
Menino "bem", que se auto-intitulava "nobre", e que se comportava como o maior crápula que conheci!!
Obviamente que tive culpas: obviamente que fui sendo compreensiva, obviamente que fui perdoando, obviamente que fui aturando.
Da minha parte já não existia Paixão nem Fogo.
Era apenas uma companhia.
As desilusões foram surgindo, dia após dia, hora após hora.
Da família dele, conheci boas pessoas e conheci pessoas ôcas de cabeça, _que não Têm filhos para estragar a silhueta, que andam à cadeirada com o cônjuge e se queixam que o marido "não lhes toca" há 3 meses, e no entanto se mantêem casadas por causa das aparências...._ que vivem para o "show-off" e os únicos sonhos que acalentam são as plásticas que hão-de fazer!....
Foram essas pessoas que me fizeram perder a paciência definitivamente: a "cereja em cima do bolo".
Foi o conjugar das prioridades do homem que amei_ preferiu as primas só porque eram P-C._ , sabendo que ia atrasar as férias com a mulher amada. Férias pagas por MIM.
Dá-me raiva, ver outra idiota como eu fui, cair na "cantiga do bandido".

Mas não tem nada que me dar raiva: ela de facto, apesar de bonita tem cara de burrinha e como tal vai ter o que merece.

Quero encerrrar de vez este infeliz capítulo da minha vida.
Quero olhar em frente.
Quero acreditar que há pessoas bem formadas.
Quero acreditar que ainda há homens capazes de Amar com sinceridade!

Cada um ten aquilo que nerece. Acho que já paguei bem caro pelos meus erros.
Agora mereço a Paz e a Tranqulidade de um Amor sincero.

Por hoje, ficamos assim.

Isabel