Visualizações de páginas no último mês

Amazon MP3 Clips

domingo, 11 de julho de 2010

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Arraiolos


ARRAIOLOS

Amo a luz daquela Vila por onde tantas vezes passei de autocarro a caminho de Évora.
Sempre que posso e tenho companhia, meto-me de moto ou de carro para aqueles lados e vou até ao Castelo acabando por almoçar num dos óptimos restaurantes da Praça principal que é espantosamente bela.
Passeio-me por aquelas ruas sossegadas com as bordadeiras de Arraiolos à porta sentadas, conversando e tecendo beleza ancestral, profunda, genuína.
Hoje li na Visão um artigo que me entristeceu profundamente:
“ A vida a andar para trás”
“ A rodoviária só passa de manhã e ao fim da tarde, algumas aldeias mal vêem o médico, agora querem tirar-lhes a escola. Correm ainda o risco de perder o tribunal e as finanças. Num par de anos, a população de todo o Concelho de Arraiolos no Alentejo, que tem séculos de História bordada à mão, pode ficar reduzida ao mínimo.”
“ Parece que nos estão a expulsar da nossa terra, - ouve-se aqui e ali - e, quando ninguém o diz, adivinham-se as palavras no olhar “Como se pode ficar cá a viver?”
Uma interrogação cheia de indignação, de despeito. “Qualquer dia de tanto esvaziar o interior, caímos todos dentro do mar.”
Quanto ao fecho das escolas, dizem: “ São razões economicistas, ninguém está preocupado com as crianças!”, repetem , enquanto riem dessa ideia moderna de os seus filhos precisarem de socialização, um vocábulo importado do urbanismo e que nada lhes diz. Enquanto se percorrem as tais estradas, e as 7 freguesias de um município com Carta de Foral desde o século XIII.(…)
“ É preciso muita imaginação para continuar a viver aqui. (…) Já reduziram no médico, nos transportes, agora nas escolas…(…) Qualquer dia temos portagem à entrada como se estivéssemos separados do resto do País” (…)
“ Às 5 da tarde, mães, pais e avós daqueles meninos, esperam por eles à entrada (da escola), como sempre. “ Veja só, nem portão tem, não precisa!, mãe do Tomás de 8 anos. (..) Aqui dispõem de internet e tudo…”
“ O CANSAÇO VAI APODERAR-SE DELES: UMA CRIANÇA DE 5 OU 6 ANOS NÃO PODE SAIR DE CASA DE MANHÃ E VOLTAR AO FIM DO DIA, É QUASE UM SOL A SOL!”
(….) Os meninos ainda não sabem que a decisão de “esses loucos de Lisboa”, como dizem os adultos – atinge de uma forma quase definitiva a própria sobrevivência das comunidades locais. Como os idosos não se deslocam, com a escola fechada, ficam ainda mais isolados. “ os pais dos miúdos tendem a ir-se embora com eles(…) Depois vão dizer que só com o que nos sobrou, também não vale a pena.”(….)
D. Miraldina, 61 anos, esta sentada num banquinho junto da porta de casa, de dedal e agulha na mão, o tapete estendido á sua frente: “ O País, a Europa, estão invadidos de tapetes chineses, (…) Já fui tapeteira mas agora só faço restauro – e nos tempos livres, que os tapetes dão pouco dinheiro” (….)
_ E depois apareceu a história da “certificação” dos tapetes, feitos em qualquer parte do País!!!_
(…)“ AQUI SÓ FIZERAM UMA COLECTIVIDADE PARA OS VELHOS E UMA CASA MORTUÁRIA. NÃO SE PENSOU NA VIDA”(…)
(…) Não queremos fazer disto um muro de lamentações, mas…” falha-lhe a voz, a querer passar-lhe uma rasteira, logo se recompõe. “ Há muito Futuro aqui - enquanto as pessoas gostarem de migas de espargos e beldroegas”.
(Excertos da revista Visão, 08/07/2010)

Eu adoro migas de espargos e beldroegas….e tapetes de Arraiolos verdadeiros, e do meu Povo português.

Isabel

PS: Foi em visita à Venezuela que o Sócrates levou tapetes falsos.
Maria João: avisa o Chavez!

sexta-feira, 2 de julho de 2010

MARIA DE LURDES RODRIGUES!!! QUE MAL TE FIZERAM OS PROFESSORES???


MARIA DE LURDES!!! QUE MAL TE FIZERAM OS PROFS??????

Depois de um dia cansativo e com muito stress, folheio a Revista Visão e encontro uma entrevista à famigerada ex ministra da educação do Sócrates, Maria de Lurdes Rodrigues.
Não me deu um AVC porque não calhou com as barbaridades proferidas por esta mulher tão mal amada e tão frustrada.
Aqui vão alguns excertos das suas palavras e a minha contestação a cada afirmação desta “senhora”.
AS TESES DA MINISTRA:
a) “O programa “novas oportunidades” foi acusado de promover o facilitismo (…). São aqueles que acreditam que só se aprende na escola – ou que só tem valor o que se aprende na escola-, que se os adultos não estudaram é porque não tinham capacidade para o fazer (…) São aqueles que também não acreditam, provavelmente não querem, que o País sofra mudanças que diminuam a desigualdade entre os portugueses”
• Resposta:
Dr.ª Mª de Lurdes, ninguém nem nenhum professor é a favor da desigualdade. A srª tem o curso de Sociologia e eu de Zootecnia. Não somos iguais e Graças a Deus.
As novas oportunidades funcionam, como a srª muito bem sabe, desta maneira:
1) Imagine que um camionista que nem a 4ª classe concluiu, vai fazer esse curso: o que vai ele aprender?? VAI APRENDER A FAZER O SEU CV EM WORD! E é isto que lhe vai dar equivalência ao 9º ano, sem mais?
2) Que é que o tal sr. Camionista aprendeu de História de Portugal, de Biologia ou de Português???....
Absolutamente nada! E eu sei do que falo porque ajudei uma antiga empregada minha, a fazer as tais novas oportunidades! O trabalho tinha erros de português que até assustavam. Eu corrigi-os e dei-lhe algumas sugestões. Passados uns dias, diz-me a minha ex empregada:_ “ Oh Dona Isabel, agora que já “fiz o 9º ano em 3 meses, vou fazer o 12º ano em 6 meses!”._
É isto que se chama IGUALDADE??
Então, por essa ordem de ideias, eu também poderei ser camionista ou médica porque, 2º o meu CV e percurso de Vida, tenho “ EQUIVALÊNCIA”!!!
Boa????
Não, Dona MILU!! Nem todos temos que saber de História ou Biologia! Somos todos diferentes e cada um de nós têm as suas competências!!
Obrigar as pessoas a fazer o 9º ano à força, CONTRARIANDO tudo o que o Ensino É e compreende, é, no mínimo, FALSIFICAR DIPLOMAS!!!!
Eu preciso de um bom canalizador ou de um bom electricista. Interessa-me que ele saiba O QUE FAZ! Estou-me a borrifar para o seu grau de escolaridade, minha senhora!
Não os desrespeito DE MODO ALGUM!
Se certas pessoas não estudaram, pode ter sido por escolha delas ou consequências da vida! Cada um, é o que é e o que sabe e faz!
Não é por eu contratar um canalizador com o 9º ano das Novas oportunidades que vou ficar melhor servida!!
E não!! Não sou snob!! Tenho amigos de todos os estratos sociais e com todo o tipo de estudos!! O meu ex marido não acabou o 12º ano. Agora que fez o Curso de Mestre de Equitação é considerado DOUTOR!...Ah, e uma inconfidência: já namorei com um electricista e nunca isso me impediu de ser mais ou menos feliz…apesar de por vezes ficar admirada com os erros de Língua Portuguesa que ele cometia nas sms’s.
Se a senhora se incomoda tanto com as diferenças sociais, em vez de mandar as pessoas 3 meses para o Liceu escrever o seu Curriculum Vitae, porque não lhes dá logo o grau de doutor ou engenheiro??
Não me importo nada de tratar alguém por “Senhor Doutor Serralheiro”!

b) Segundo a srª ex ministra, em 2005, o absentismo dos professores rondava os 10%!! _(Korrori!)
(…) clarificou-se que as horas de redução de componente lectiva(…) passavam a ser consideradas horas de trabalho para a escola(…)

• Resposta:
A profissão de professor é das mais desgastantes que há: basta consultar qualquer manual ou estatística, para perceber que é das profissões com mais doentes do foro psicológico, (stress, fobias, depressão, etc).
V.ª Ex.a, obrigou-nos a ficar HORAS SEM FIM NA ESCOLA, PARA:
_ Substituir colegas que faltam: sim, eu dei muitas aulas de Educação Física e de História!! (Espantoso como nós profs somos polivalentes)! É óptimo ir dar uma substituição a alunos que não nos conhecem de lado nenhum e vice-versa, que estão ali contrariados porque queriam “aproveitar o feriado” para conviver, ir ao bar, jogar berlindes, whatever.
Quando não há substituições nem alunos mal comportados, (expulsos da aula), PARA TOMAR CONTA…Ficamos por ali no Facebook ou na net!! Não seria mais útil ir a casa tratar Dos “nossos”, principalmente dos idosos que acima de tudo são A NOSSA FAMÍLIA?
Pois, o ano passado as minhas tardes de 2ª feira eram 3 horas na escola, sem nada de útil para fazer!! Sim, porque corrigir testes e etc, fazemo-lo melhor em casa COMO SEMPRE O FIZEMOS!
E os colegas que são de longe e só vêem os filhos ao fim de semana??? Acha que é útil estar na escola a “fazer tempo”???
Ou QUER QUE VAMOS LIMPAR CASAS DE BANHO?.... (Nada que me assuste pois eu já limpo as minhas!). Mas quer que tiremos emprego aos funcionários?

c) “ As altas taxas de retenção no ensino básico demonstravam a permanência no nosso sistema educativo de uma prática desprovida, regra geral, de efeitos pedagógicos para os alunos(…)
Uma escola que retêm o aluno múltiplas vezes tem, aos olhos deste, pouco para lhe dar para além da repetida sanção de “chumbo” e do rótulo oficial de excluído”.

• RESPOSTA!!
Tem nisso toda a razão senhora Ministra!!
Nós chumbamos os alunos porque nos apetece!!
Eles, coitadinhos, até estudam tanto!
Que é que interessa que um aluno diga “ópois” em vez de “depois”, ou afirme que o quadrado do menos 3 é 6???...
Não interessa nada!!!
Não interessa que toda a gente saiba que a grande maioria dos alunos que saem hoje da escola sofrem de iliteracia funcional!
Ou seja, sabem juntar as letras, mas não percebem o que diabo estão a ler!
É por isso que na minha escola há turmas de etnia cigana que estão no 6º ano sem saber SEQUER LER. OU SEJA, JUNTAR AS LETRAS!

É A CULTURA DO FACILITISMO SRª MINISTRA! COMO QUER TER BONS TRABALHADORES, SE TUDO LHES É DADO DE MÃO BEIJADA SEM NUNCA TEREM PERCEBIDO QUE É PRECISO ESFORÇO PARA, PELO MENOS, ESTAR VIVO????

Sabe uma coisa, ex ministra: quando os alunos me dizem: “Ah…. Mas eu vou ter que estudar isto??? É difícil e chato!!...” _ EU SÓ LHES RESPONDO: MAS QUEM É QUE LHE DISSE A SI, MEU CARO ALUNO, QUE A VIDA ERA FÁCIL?

Termino dizendo que para si a vida tem sido particularmente fácil pois mal saiu do Ministério, não teve que ir a centro de emprego nenhum! O Sócrates arranjou-lhe logo um brutal “tacho”!!!

PS: vou publicar isto no meu BLOG, vou enviar para a revista Visão, e aguardo, calmamente que a senhora dona, doutora, engenheira, o raio que a parta me venha DESPEDIR!

Isabel Maria Serras dos Santos Quelhas Ribeiro.
(Licenciada pela Nobre Universidade de Évora, tendo defendido TESE de licenciatura, efectuado diversos cursos de Formação Profissional e realizado a profissionalização em serviço no ano de 2000.).
Professora efectiva da EB, 23 de Coruche, aguardo o Vosso despedimento ou um processo.

Isabel