Visualizações de páginas no último mês

Amazon MP3 Clips

sábado, 27 de agosto de 2011

A última noite daquele Amor.

A última noite daquele Amor.

A cama grande, dela, só é desfeita até meio. Do outro lado, almofadas e almofadões compõem recordações que ela todos os dias afasta e todas as noites lembra ao deitar…e relembra ao levantar.
Foi um relacionamento longo que começou por ser uma grande amizade (durante mais de um ano) e que, com o tempo e os encontros esporádicos se transformou nalgo inesperado mas perfeitamente “adivinhavel”.
Jovens, cultos, católicos, com princípios e valores semelhantes , entre eles as conversas prolongavam-se tempos sem fim….. E eram sempre intermináveis….
A timidez dele e a insegurança dela fizeram com que o percurso desta relação não fosse nunca linear…Entre os zigue-zagues da vida, ambos cresceram e descobriram que se amavam mais do que aquilo que puderam imaginar.
Apenas algo os separava: e esse apenas era tudo: a distância geográfica e a dedicação familiar, comum a ambos.
Ele sabia que mais tarde ou mais cedo iria para o estrangeiro.
Ela pensou que aguentaria: os encontros mensais ou bimestrais, as sms’s, os e-mails…e os telefonemas….
Naquela noite de Inverno, ele , não aguentando as saudades, recém-chegado de um voo intercontinental e com voo marcado para o outro dia, meteu-se no carro e percorreu com olhos cansados os 100 kms que os separavam.
Ela, feliz, recebeu-o com o chá tardio, as bolachinhas, o incenso, as velas por aqui e por ali, e a música suave do costume.
Depois de muito conversarem e a escrita em dia, entregaram-se um ao outro pelo amor que os consumia.
Ele tomou o seu lugar na cama dela. Ela aconchegou-se e ele abraçou-a adormecendo tranquilo e feliz.
A noite foi de tempestade como há muito não acontecia: relâmpagos, trovões, chuva forte e intensa fazendo-a temer pelo voo que o esperava no dia seguinte.
Quando ela estremecia com os trovões mais fortes que intermitentemente a acordavam, ele nem se movia, apenas a abraçava mais, sem uma palavra.
Noite de temor, de desassossego, como que divinatória do fim daquele amor condenado.
De manhã, ainda a luz não despontava e a calma não sobrevinha, ele acordou-a suavemente, e entregaram-se novamente com terna intensidade, e um ardor inusitado.
Depois ele levantou-se e saiu.
Ela ficou um pouco mais a saborear a beleza dos momentos que entrelaçados criaram….até que se fez horas de seguir para mais um dia de trabalho normal: Como se nada tivesse acontecido.
Voltaram a telefonar-se e a falar algumas vezes…Ela começou a impancientar-se com a impossibilidade de ele voltar proximamente a Portugal….Até que um dia, ele disse lá do outro lado do telefone de outra parte do mundo_ sempre dentro da sua lógica matemática e pouco romântica, como era seu apanágio: _ “Acho que precisas de alguém que te possa dedicar mais tempo e a atenção que mereces!”.
Ela concordou e desligou o telefone lavada em lágrimas silenciosas.
Foi a última vez que falaram.
A partir desse momento, nunca mais ninguém visitou aquela cama, aquele espaço, preenchido de almofadas e almofadinhas: o lugar dele.
Passaram 8 meses. O lugar continua à espera de alguém que lhe dê_ a ela_ mais tempo e atenção.
Todas as noites ela se deita naquela cama com um lugar guardado, preenchido de almofadas e almofadinhas e mais que tudo, cheia de recordações que ela faz por ignorar , da noite mais bela da sua vida.

The end.

Isabel

terça-feira, 23 de agosto de 2011

MANIQUEÍSMOS E OUTROS "ISMOS"

Maniqueísmos e outros “ismos”.

Não gosto do conceito maniqueísta: “isto e Bom, aquilo é mau”!
Nada é perfeito e até o “melhor” ideal tem defeito.
Por vezes sou criticada e perco amigos por ter as ideias muito estruturadas e cimentadas na minha cabeça…. Vou só dar 4 exemplos:

1.Touradas: Pelo meu ponto de vista, a tourada é, além de uma tradição, um meio de subsistência do touro bravo, (que só existe na Península ibérica), e de tudo o que o rodeia nomeadamente ganaderos, campinos, manutenção de prados, etc etc….
Atacam este argumento chamando-me sádica pois aplaudo o sofrimento do touro!! Não!! ….Não aplaudo o sofrimento do touro, não! Aplaudo a arte equestre, o valor tauromáquico, a coragem dos forcados, o bailado do toureio a pé!
E se o touro sofre… quando naquela pele grossíssima (couro), leva umas farpas…Visitem um matadouro…e vejam como eu fui obrigada a ver…animais há 48 horas sem comer a caminharem para a morte em “fila indiana”!... E não são mortos suavemente nem com anestesia!! São mortos com uma faca na jugular que os sangra, pendurados por uma perna…E ainda estando a mexer, levam com uma pistola de ar pressurizado nas articulações para separar a pele do músculo!…. E os borregos e cabritos..parecem bebés a chorar!!!
E eu chorei no matadouro, sim chorei…E tive pesadelos durante uma semana!!!....
Por acaso, nunca chorei numa tourada! Na tourada o touro investe e luta..não foge do toureiro como faria um animal manso!!! Muitas vezes os toureiros saem de lá bem mais magoados do que os touros!!....
Quem é contra as touradas deixe de comer CARNE e seja coerente!!!

2. Monarquia: A monarquia é para mim o sistema mais isento e natural que pode haver visto o rei/rainha ser educado desde criança para tal e não depender de dinheiros, campanhas eleitorais e partidos para vencer!!
Tivemos monarcas menos bons, reconheço!!!
Mas se a monarquia fosse algo decrépito, anacrónico, não me parece que os Países mais evoluídos do Mundo mantivessem esse sistema e adorassem os seus reis: vide Holanda, Suécia, Noruega, Inglaterra, Espanha, Bélgica, Luxemburgo, etc….
Dizem-me que as repúblicas nos dão o direito de escolher o Chefe de Estado…e que esse direito é dado a qualquer pessoa maior de 35(?) anos.
Será mesmo???.....
Então porque é que uma colega minha da Universidade de Évora que quis concorrer a Presidente da Rapública, e recolheu as não sei quantas mil assinaturas… Foi impedida no último minuto com a desculpa de que as assinaturas reconhecidas não estavam agrafadas???
Qualquer um pode ser presidente da república??? Sim! Pode! Desde que tenha uma boa máquina partidária a apoiar… e dinheiro para a campanha!!
Vide USA e os milhões que se gastam…..
Como diz o Senhor Dom Duarte, um Rei é uma bandeira de fato e gravata…e eu tenho a certeza de que se tivéssemos um Rei em vez de um presidente a esta hora não estávamos a receber os recadinhos do PR via facebook!.....Um PR que já foi 1º ministro e que contribuiu com a sua má administração das verbas comunitárias para o estado deplorável a que chegámos????!!
Já para não falar dos custos das repúblicas versus monarquias….
As repúblicas poderão ter as suas virtudes… aliás foram os sistemas vigentes na Grécia antiga…. Como se sabe, parece que “ a coisa” não correu lá muito bem … mas por este caminho não me alongo mais pois não sou de História!
Reconheço o direito a terem ideias diferentes das minhas…. Mas agradeço que as rebatam com argumentos, que, pelo menos para mim, sejam válidos!

3. Feminismo – obviamente que não sou a favor da subjugação do homem pela mulher!!!! Apenas penso que a Mulher já sofreu demais a discriminação de género ao longo de séculos e séculos!!! Recordarei para sempre o desgosto da minha avó materna que não foi estudar enquanto os seus 4 irmãos foram!! Relembro o exemplo da minha avó paterna que em 1800 e tal saiu de casa para ir estudar para a Universidade do porto contra a vontade da família!
Sou apologista da diferença: Et vive la diference!!...Gosto de um homem que se levante para me cumprimentar, que me sirva o vinho, que me abra a porta do carro!!!
Mas sou apologista no que concerne à igualdade de direitos cívicos!!! Graças a Deus que hoje a mulher já pode escolher a profissão que quiser, desde piloto de aviões a futebolista!!! Graças a Deus que na maioria dos países foi abolida aquela espécie de lei sálica que dava preferência aos varões sobre suas irmãs!

4. Religião: Tenho como lema aquilo que me disse um dia o meu pároco: “ A vida com Deus é um Mistério…Mas a vida sem Deus é um absurdo”.
Reconheço e respeito outras religiões e quanto aos ateus espanta-me a sua necessidade premente de combater… algo que para eles não existe!!!
Apenas me espanto, não os discrimino nem os combato!!!
Meus amigos: NÃO IMPONHO AS MINHAS IDEIAS: APENAS AS EXPONHO!!!!!

Ps: E quem quiser é livre de as rebater sem agressividade e com argumentos válidos!
( Lamento: eu sou assim e nada nem ninguém no mundo me fará mudar!!!! O facto de ser cristã ensina-me a amar o “diferente”..Eu sei que é difícil…. Mas estou a tentar aprender!)
Love U!
Isabel

domingo, 7 de agosto de 2011

Quase.wmv



Ainda pior que a convicção do não, a incerteza do talvez, é a desilusão de um "quase". É o quase que me incomoda, que me entristece, que me mata
trazendo tudo que poderia ter sido e não foi. Quem quase ganhou ainda joga, quem quase passou ainda
estuda, quem quase morreu está vivo, quem quase amou
não amou. Basta pensar nas oportunidades que escaparam
pelos dedos, nas chances que se perdem por medo,
nas idéias que nunca sairão do papel por essa maldita mania
de viver no outono. Pergunto-me, às vezes, o que nos leva a escolher uma vida morna;
ou melhor, não me pergunto, contesto. A resposta eu sei de cor, está estampada na distância e frieza
dos sorrisos, na frouxidão dos abraços, na indiferença dos
"Bom dia", quase que sussurrados.
Sobra covardia e falta coragem até pra ser feliz. A paixão queima, o amor enlouquece, o desejo trai. Talvez esses fossem bons motivos para decidir entre a alegria
e a dor, sentir o nada, mas não são. Se a virtude estivesse
mesmo no meio termo, o mar não teria ondas, os dias seriam
nublados e o arco-íris em tons de cinza. O nada não ilumina,
não inspira, não aflige nem acalma, apenas amplia o vazio que cada um traz dentro de si. Não é que fé mova montanhas, nem que todas as estrelas
estejam ao alcance, para as coisas que não podem ser mudadas resta-nos somente paciência, porém, preferir a derrota prévia
à dúvida da vitória é desperdiçar a oportunidade de merecer. Pros erros há perdão; pros fracassos, chance; pros amores
impossíveis, tempo. De nada adianta cercar um coração vazio
ou economizar alma. Um romance cujo fim é instantâneo ou
indolor não é romance. Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar. Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu!!!


Sara Westephal Batista