Visualizações de páginas no último mês

Amazon MP3 Clips

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

AS IMPRECISÕES DA DR.ª CONCEIÇÃO LINO


As imprecisões da Dr.ª Conceição Lino

Hoje, grande parte do programa que Conceição Lino apresenta todas as tardes na SIC, foi dedicado ao papel no sindicato dos professores na defesa dos mesmos.
É mesmo, Conceição_ desculpe que a trate assim_ os sindicatos dos professores, existem mesmo para DEFENDER os ditos!
Uma das coisas que a Conceição com ar displicente e de gozo referiu, foi que, o sindicato “conseguiu com que se acabasse com as provas de recuperação para alunos com excesso de faltas para tirar trabalho aos professores”.
Isto, para mim, revela toda a sua falta de preparação e ignorância sobre o tema!!
Como professora há mais de 20 anos vou-lhe explicar o que é uma prova de recuperação: está preparada??
Então é assim: segundo a legislação anterior, se um aluno faltasse 3x o número de aulas/semana a uma dada disciplina,_ no caso, faltas por doença_, seria obrigado a fazer uma prova de recuperação quando voltasse às aulas. Muitos pais e alunos se se insurgiram contra esta lei pois se DE FACTO o aluno esteve doente, não iria conseguir superar a dita prova com sucesso.
2ª situação: Se um aluno, desse o dobro das faltas permitidas a dada disciplina, faltas essas, ou porque não lhe apeteceu aparecer na escola. ou porque foi viajar, seria também obrigado a fazer a tal prova de recuperação.
Ora bem, o que se passa na realidade é o seguinte: eu tenho muitos alunos de etnia cigana, para os quais a matrícula na escola não é mais que uma obrigação para que os pais possam receber o Rendimento Social de Inserção, isto é, para os quais, a escola não tem qualquer interesse nem valor e que por conseguinte, faltam consecutivamente.
Isto obrigava-nos a nós, professores, reunir de 15 em 15 dias, marcar provas de recuperação _ com dias, horas etc, a fazer matrizes da prova, a convocar o encarregado de educação e a avisar o aluno.
O que acontece na maioria dos casos depois, é que:
1. O encarregado de educação não vai à escola a não ser que “obrigado” pela “Escola Segura-GNR”.
2. O aluno continua a faltar e nem sequer comparece à prova de recuperação;
3. No final do ano, consoante a idade do “menino” ele passa de ano pois não adianta nada repetir o ano lectivo…E tudo acaba bem.
Posto isto, para que servem as provas de recuperação se não são aplicáveis??
Responda Dr.ª Conceição Lino!!
Relativamente aos alunos que faltam por doença existem outros mecanismos que sempre existiram para ajudar o aluno a superar as dificuldades: desde aulas ao domicílio até, fichas de trabalho, apontamentos fornecidos pelo professor etc…
Assim se vê, que quem fala sem saber do que fala, faz tristes figuras pois deveria informar-se melhor!! Ou o vencimento da Sic não é suficientemente aliciante??
Da mesma maneira que eu não opino em público sobre “Jornalismo”,(não é de todo a “minha praia”)_ agradecia que a Dr.ª Conceição Lino não falasse sobre “o trabalho dos professores” em público, num programa com bastante audiência dizendo DISPARATES sobre a classe docente para todo o País!
É assim que se descredibiliza uma classe profissional, pelo menos para os menos informados. _ que são muitos_.

Boa noite!

Isabel

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

BURACOS NEGROS


OS BURACOS NEGROS

Vivo a Vida como um Cavalo de narinas abertas, galopando pelos prados e sorvendo os ventos!
Às vezes encontro obstáculos, valas, lamaçais.
A vida é um “cross” e é isso que dá adrenalina e força para continuar.
Não nascemos de braços abertos, esperando que nos caiam no regaço todas as bênçãos.
Por vezes as lutas que se nos deparam, são tão duras e difíceis, que nos parecem impossíveis ultrapassar.
Neste percurso que é único e meu, tenho milhões de coisas para aprender e as pessoas que têm passado pela minha vida tem-me ensinado outros tantos milhões.
Uma das coisas que aprendi, é que, por melhor que saibamos nadar, nunca, em circunstância alguma, devemos deixar que um náufrago nos agarre.
Lancemos-lhe bóias salva-vidas mas nunca a nós mesmas. Afogar-se-ão dois em vez de se salvar um.
Uma das coisas que aprendi, é que, como diz Einstein, Energia e Matéria se transmutam sujeitos à velocidade da luz…Ou seja, nós somos Energia. Em nós, vibram biliões de quarks dentro dos protões e neutrões que nos constituem… Somos pó de Estrelas e ao pó voltaremos.
Daí o sentido de urgência: é urgente viver o melhor possível construindo à nossa volta um ambiente de paz e tranquilidade.
A minha amiga Maria João, ensinou-me imenso ao explicar-me que, tal como nas sociedades galináceas, _(verdade!!),_ nós nos dispomos em pirâmide, consoante o nosso “nível de energia” e consequentemente a vibração que emitimos.
Talvez por isso, surjam por vezes pessoas nas nossas vidas que nos levam a questionar: _“mas o que é isto?? Eu por acaso sou psiquiatra?? Porque é que só me aparecem pessoas cheias de traumas e problemas??”_.
Não, não é nada disso: todos nós somos psicólogos uns dos outros e é para isso que servem os Amigos. O que eu quero dizer é que…Temos que proteger a nossa sanidade mental e fugir a sete pés dos sorvedouros de energia, autênticos buracos negros emocionais.
Sim…Existem buracos negros no Universo, esses misteriosas espaços infinitos e inexplicáveis que absorvem toda a Luz que deles se aproxima.
São difíceis de detectar porque invisíveis: os astrónomos só sabem que existem pelos efeitos que provocam nos astros que os rodeiam.
Quem emite Luz, não se pode NUNCA , aproximar de um buraco negro.

Isabel

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Faz-me impressão


Faz-me impressão
Faz-me impressão casas sem livros;
Faz-me impressão casas sem música;
Faz-me impressão pessoas que não lêem nem sentem a música.
Faz-me impressão o silêncio; e as luzes cruas pendentes do tecto, brancas, nuas, despidas.
Faz-me impressão o silêncio dos bons enquanto a voz dos maus ecoa.
Faz-me impressão casas sem fotografias, vidas sem memórias;
Faz-me impressão o vazio, a nudez da ignorância, a impotência do Amor.
Faz-me impressão a descrença de Deus e a ausência de Fé;
Faz-me impressão a luz crua do tecto e o zero absoluto.
Isabel.

http://www.youtube.com/watch?v=-fORuwYBL8c