Visualizações de páginas no último mês

Amazon MP3 Clips

quinta-feira, 26 de junho de 2014

"Estórias" de amor

Hoje, apetece-me dar uma de “tiaaahhh” Margarida Rebelo Pinto e escrever sobre histórias de amor!... 
Não chegando aos calcanhares da douta senhora, posso mandar uns "bitaites" falando por experiência própria ou pelas histórias que conheci.
As histórias de amor felizes, não têm história. Já não sei quem disse, mas tinha toda a razão!!.. Que seria de Romeu e Julieta se as famílias tivessem permitido o casamento?? Ou de D. Quixote se a Dulcineia lhe tivesse dado "trela"!??... Ou de Sansão e Dalila sem traição??
Uma sensaboria!!!!!!
Amar o impossível é como fitar o abismo.
Quando olhamos o abismo, ele devolve-nos o olhar. Acho que era Nieztche que dizia algo parecido.
Até "ganhar juízo" e me apaixonar pelo meu ex-marido, vivi histórias de amor impossíveis mas platonicamente intensíssimas!!!....
O meu 1º amor, foi um colega de liceu 3 anos mais velho, que só gostava de mim como amiga: sempre fui uma óptima confidente.
Ele... Era Lindo de morrer e vivia no limite... Seria hoje classificado como um border-line!...
Na altura, fazia aquelas coisas que os nossos pais não aprovavam, como ir de carro com amigos para o 2001, fumar ganzas e faltar às aulas para ficar na conversa.
Um dia, confidenciou-me que pressentia sofrer do coração.
Eu pedi-lhe por tudo que fosse ao médico. Ele encolheu os ombros..e..não foi.
Entretanto, eu segui Ciências, ele Letras, eu fiquei neste liceu, e ele foi para Lisboa.
Voltámos a ver-nos num baile de finalistas onde dançámos encantados um slow hiper-romântico...E no ano seguinte, soube que após um jogo de futebol, teve um enfarte..... e morreu.
O meu querido, morreu, com 21 anos.
Ficou para sempre a recordação da sua beleza, do seu bom gosto, da sua educação, da profundidade da sua Alma, da sua enorme amizade.
Era, resumindo, um homem de sonho: O meu Jim Morrison!
Mais tarde, já perto da faculdade, encantei-.me por uma pessoa especial com uma história de vida trágica: órfão de pai desde criança, meio abandonado pela mãe desde sempre.
Um latifundiário que tinha tudo para ser feliz se não fosse o vazio no coração que se mostrava todos os dias.
Procurava algo, algo sublime, notava-se bem.
Nunca percebi o que sentia por mim: partilhava comigo a poesia que escrevia e as mágoas que o afligiam.
A sua mãe gostava imenso de nos ver: talvez visse em mim a mulher capaz de domar aquele rapaz indomável, especial e incompreensível.
Tivemos momentos lindos: um dia encontrou no chão uma coruja bebé e trouxe-ma para que a criasse. Foi uma aventura!!!!....
O meu pai não gostava muito que eu saísse com ele... Mas que era “sair “naquele tempo, senão ir ao café ou à discoteca????
Entre nó, s havia aquilo que dificilmente hoje se observa na juventude: um enorme respeito e consideração pela mulher, pela amiga, pela possível namorada!
Fui, por todos os meus amigos, sempre tratada como uma Senhora!!!
Ainda me foi visitar algumas vezes à faculdade, a Évora… Mas, mesmo nessas visitas , dava-me o desgosto de desaparecer com companhias menos aconselhaveis para fazer coisas que nunca faria na minha presença.
Acabou por casar com uma “miúda” nculta e sem classe, que aproveitando a sua fragilidade lhe ficou com tudo, até com o filho.
Morreu no seu monte, doente, sózinho, de overdose de solidão, falsos amigos e droga.
Era lindo, loiro, cabelos muito lisos, olhos azuis de felino.
Nunca foram minhas, as minhas grande paixões.
Hoje, sinto que vi nelas o meu lado mais “wild”, selvagem, inconfessavel, rebelde, o meu lado mais parecido comigo: a Isabel politicamente incorrecta.
O lado Isabel abismo, a que gosta de andar de moto a 200 e que tem vontade de saltar de pára-quedas!
Como dizia Nieztche, “quando contemplas durante muito tempo um abismo o abismo também de contempla de volta.”
Isabel QR

domingo, 1 de junho de 2014

Quando

Quando gosto, Amo mesmo;
Quando não gosto, detesto;
Quando me entusiasmo, entrego-me totalmente;
Quando me entristeço, desço ao fundo do poço mais fundo;
Quando me alegro, rejubilo por todos os poros e acredito que todos os finais são felizes;
Quando algo não me faz acelerar o coração, arrepiar a pele, revolver as tripas, é-me indiferente.
Sou assim, intensa: por isso sinto muito.... ou não sinto nada!!!
___ Quem foi que disse: quero o tudo ou o nada! O meio termo é que não??!! ___

IQR

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Aos meus amigos mortos.

Aos meus amigos mortos.

A saudade, qual punho fechado, esmaga-me o coração.
A saudade, apenas a saudade!!!
Não!! Nunca a incerteza, nunca a dúvida, jamais a falta de Fé!!!
Por vezes, confesso, a inveja!!!!
_ Vós que partistes do meu horizonte, não terão que defrontar angústias existencialistas nem “probleminhas” prosaicos que estupidamente ou não, nos angustiam os dias!!! 
Não tendes que aturar ministros, preencher IRS’s, correr para reuniões, fazer contas, zangar-vos com a vida!!!!_
E é quando me zango com a vida, que a Saudade aperta, que mais me apetece ir ter convosco.
Sim, apetece-me muito: mãe, pai, avós, tias, tios, João Salgado,Carlos V., Cristina C., Ana Isabel, Helena, Luis C. , Miguel M. , Isabelinha…..Apetece-me tanto rever-vos!!!!!....
Às vezes pergunto-me: porquê ela e não eu??.....
Estive lá perto, e sei o que se sente: uma dor que doi e não se sente…?? Não… Uma pena. Quando pensei que ia morrer antes da minha cirurgia cerebral, senti apenas uma angustia extrema e uma preocupação enorme com as minhas filhas que eram mínimas!!!...
Há dor maior do que uma mãe separar-se dos filhos em crescimento??... Há dor maior do que não gozar de uma casa que se construiu com tanto esforço e tanto amor???....
Mas, os desígnios de Deus são insondáveis, sem dúvida, embora eu me atreva a Crer que Ele, como bom jardineiro, colha sempre as flores mais belas primeiro!!!!! Não é???....Pensem bem, porque durou Pinochet até aos 96 anos e o Fidel Castro ainda por cá anda??....
Quem conhece os amigos que me morreram, sabe que eram pessoas de uma extrema bondade e inteligência, que eram mães e amigos extremosos, capazes de se dar, de transformar tudo à sua volta em Paz. bem-estar e Amor….
Sim, como disse o poeta, Deus leva os que mais ama.
Para onde??.....
A morte é o acontecimento mais natural de um ser vivo… biologicamente, será que uma bactéria que se divide em duas para se reproduzir é eterna??...As duas bactérias “filhas” em que se transformou contêm o mesmo ADN … Mas serão ela? A primordial?....
Neste universo povoado de milhões de estrelas, planetas, quasares, galáxias, matéria escura….. e buracos negros….O maior mistério persiste.
Ao Buraco negro, os cientistas chamam de “singularidade”.
A este elemento estranho e fascinante nada escapa, nem a Luz. Tudo o que se aproxima é captado e …. Passa para o outro lado.
Será a morte o outro lado da Vida??....Será a morte a Singularidade??....
Um universo paralelo????
Será que a força do nosso pensamento e do nosso Amor nos mantem em contacto???.....
Tenho a certeza que sim!!!!
Revejo imensas vezes os meus amigos e pais, super- saudáveis e alegres como sempre os conheci, nas noite mais agitadas, povoadas de sonhos!!!
Relembro-os sempre em momentos felizes que partilhámos, como se a doença nunca os tivesse atingido e transformado terrívelmente.
Os seus voláteis corpos foram entregues ao ciclo da Natureza.
As suas Almas, os seus Espíritos, permanecem: atravessaram o calvário da dor e encontraram a Paz e o Bem-estar imcomparável da companhia de Deus!!!....
Nós, que por cá ficámos, neste vale de lágrimas, gemendo e chorando, encontrá-los-emos, um dia destes, quando Deus entender.
Não temo a morte!!! Não a consigo temer!!!!
A morte e a Ressureição de Cristo, ensinaram-me que a morte é apenas uma passagem, não a destruição ou o desaparecimento… Até porque o cientista Lavoisier dizia: “ na natureza nada se cria nada se destroi, tudo se transforma”….. E para lá da Natureza… Só Deus!!
Saudades: imensas, sim!!!
Interrogações??... Algumas, claro!!
Certezas??.... Todas!!!!
Os que partiram magoando profundamente o coração de quem cá ficou, foram primeiro, talvez para nos ensinar a aceitar, a rezar, a Crer com Maior Fé, a perceber que a Vida é uma Graça concedida durante um dado tempo tão relativo e efémero, que nada merece a nossa preocupação ou pior do que tudo, a nossa prisão às coisas materiais.
Saudades?? Sim… Solidão??.... Sim…
Medo???.... Não! Nunca!!!! De quê….??......
Até já, meus queridos e adorados que partiram!!!
Até já! 

quarta-feira, 7 de maio de 2014

1- Um homem em Estremoz, matou a advogada da ex-mulher.
Esta, estava em processo de divórcio por VIOLÊNCIA DOMÉSTICA.

2- Uma mulher foi ASSASSINADA À FACADA pelo ex-companheiro.
___(Os machos latinos continuam no seu melhor! Futebol e porrada nas cônjuges... Agora testículos para correr com os políticos corruptos é que lhes faltam_ uma pena.)__

3- Uma mulher com cancro e com alta hospitalar, ficou horas à porta de uma Igreja por não ter para onde ir,  visto a família ter perdido a casa.

Porra de país!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Je m'en fous!!!!

HOJE PRECISO DE ESCREVER!!!!!.... E é isso mesmo que vou fazer!!!
Tenho amigas de infância que me dizem: "Devias escrever um livro! Tens tantas coisas dentro de ti!!!".... Eu rio-me!!!! Aahahahahaahah!!! Normalmente respondo que o meu negócio é mais"bolos" porque ser escritor não é para quem quer, é para quem SABE e para quem tem o dom!!!.... A propósito, tenho visto aqui no FB umas "queridas" a auto-proclamarem-se de escritoras só porque escrevem uns versos pseudo-eróticos ese apresentam (meninas da minha idade) com as mamas todas a arejar e em grande plano na fotografia!!:) Por amor de Deus, queridas, enxerguem-se!! As meninas não andam à pesca de editora...mas de Gaijo!!! ( Lá nisso o o MST tinha razão!:)
Mas ..Pensando no MST (Miguel Sousa Tavares), tão cioso da sua pseudo-privacidade _ como se o mundo não fosse um bidé onde todos sabem a vida de toda a gente_ relembro por oposição o MEC ( Miguel Esteves Cardoso), homem que adoro como escritor e como ser Humano!!
O MEC, quando esteve à rasca, com a mulher quase a morrer de cancro, não teve pejo em partilhar no Público e com o Público, a sua dor numa das mais belas orações de amor que li!! O MEC não ficou com os parentes enlameados porque escreveu publicamente que amava a Maria João, que ia ser avô e que vivia perto da praia!!!!!! Conquistou a minha admiração!!!!.... Expôs-se?????.... SO WHAT????....
E agora vou eu expôr-me contra os avisados conselhos das minhas grandes e antigas amigas!!! Isto porque, há quem não me compreenda e me acuse de ser BRUTA, FRIA e muito menos meiga do que era na adolescecência!!!.... Pois é queridas amigas/os: o Homem e as suas circunstâncias, lá dizia o Ortega e Gasset!!!!....
OK: sei que sou capaz de ser bruta que nem um camião TIR quando me chateiam! É uma defesa : nunca ataco sem ser em legítima defesa!!!
A carapaça ou as escamas epidérmicas dos répteis, mais não são do que defesas contra a desidratação e as rochas do meio onde se deslocam!!!!
_ Quem não endurece quando chora para cima da filha mais nova, ao mesmo tempo que a amamenta, enqanto espera pelo "maridinho" que não chega, "enrolado" com a ordinária da Sof. Branco???... Sim... Porque uma mulher que se mete com um homem casado é uma ordinária!!....E ele... (Ele já provou a minha dureza com um divórcio litigioso pelo nariz acima)!!!
_ Quem não endurece quando lhe dizem que tem um tumor na cabeça e os médicos dizem que não sabem se sobrevive???
_ Quem não endurece quando vê a mãe adoecer e morrer com um cancro da mama no espaço de 1 ano??? E quando a mãe morre de mão dada connosco, num quartinho do IPO????....
_ Quem não endurece, quando, a seguir à mãe adoece o pai com um cancro da próstata que o leva no meio de um sofrimento atroz em que sofria dores horríveis, dia e noite???......
- Quem não endurece, quando é quase "condenada" e posta de parte pelos amigos porque não casou 2ª vez como toda a gente faz, e alcança fama de "mau feitio" despachando os pretendentes todos???....
....Não, meus amigos!!!! Não sou vítima de nada!!! Nem considero que a vida tenha sido madrasta para mim!!!!.. A vida foi o que foi , e eu reagi como soube e fui capaz!!!!!... E se aqui estou, não sou vítima, sou VENCEDORA, ou pelo menos LUTADORA!!!!!!
.... Talvez as rosas tenham espinhos.... Mas é isso que as faz sobreviver!.... Já pensaram nisso?;) ... E agora... condenem-me à vontade!--- A bem dizer, estou-me nas tintas!!! ....Ou para ser mais fina,

Je m'en fous!!!!..