Visualizações de páginas no último mês

Amazon MP3 Clips

domingo, 13 de setembro de 2009

AS SENHORAS E AS GAJAS


As Senhoras e as gajas.

Tenho visto e ouvido muita coisa.
Como dizia a canção, “vemos, ouvimos e lemos, não podemos ignorar”…
Nas questões de Amor, questiono-me se não viverei no século XIX.
Não me interessa: foi assim que fui educada e formatada:
É assim o meu ser e a minha concepção de Amor.
Contam-me histórias de mulheres que têm fantasias de sexo a três, Orgias, troca de casais….
Fico estupefacta.
Onde está o amor??
O amor, para mim, implica sempre algum sentido de posse: “ eu sou tua e tu és meu”. A entrega é o pilar do Amor.
A entrega única e exclusiva.
Qualquer mulher da minha faixa etária pode ter “n” amantes , quiçá dois ou três ao mesmo tempo.
E depois? O que é que isso traz??
Nunca experimentei, mas pelo que me contaram, traz solidão, baixa auto-estima, falta de respeito e de amor por si própria.
Observo aqui no facebook mulheres que se oferecem, que se atiram, que convidam homens humilhando-se de uma maneira que as ridiculariza.
Que desespero companheiras!! Que tristes figuras… E depois tenho amigos que comentam as desesperadas “tias” solteironas e divorciadas que frequentam as discotecas “in” à procura de “gajo”, nem que seja por uma noite.
Vejo aqui mandar corações a homens casados!!
Digam-me, isto é virtual, ok.
Mas qual é o verdadeiro esposo o esposa, namorado ou namorada que gosta de ver o outro a enviar corações e beijos melosos a quase desconhecidos??
Às vezes imagino, que figura eu faria se enviasse um coração ao MARIDO de uma amiga minha??
Isto tem alguma lógica??
Devo estar velha e ultrapassada, mas a minha concepção de Amor não tem nada que ver com sexo desenfreado a 3 a 4 ou a 10 nem com traições perdoadas ou não.
Olho para mim: divorciada há 8 anos.
Já namorei sim.
Aos namorados que tive, dediquei-me inteiramente com as melhores das intenções. Enganei-me algumas vezes, é certo, _nem sempre as intenções do outro lado era coincidentes com as minhas_.
Arrisquei e perdi: mas a vida é isso mesmo.
No entanto, nada me pesa na consciência: tudo o que vivi foi sentido e desejado do fundo do coração.
Nunca enganei ninguém nem dei ilusões.
Só, ou menos só, a Vida continua: as minhas filhas, a minha casa, os meus sonhos.
Por eles perpassa a sombra de um Príncipe Encantado.
Um Príncipe que me tome nos braços, me proteja, me ame e consequentemente me seja fiel.
Quanto ao resto: homens que andais por aí: cabe-vos a vós saber o que quereis, e distinguir que há, como em todo o lado, oiro e pechisbeque, diamantes e grafite, Senhoras e gajas.
Um beijo a quem me lê!!

3 comentários:

  1. Por acaso deparei-me com este "DESABAFOS ISABELINOS" onde encontrei textos que não me eram desconhecidos, entrei e estou deslumbrado.Porventura a mulher mais estimulante do facebook aqui, de alma aberta, a falar connosco. Também tenho os meus blogs muito virados para questões políticas, matéria em que julgo nos situamos em pontos opostos. O que não é desgraça nenhuma (também tenho a minha costela de monárquico). E pronto, os seus "desabafos" já estão nos meus favoritos para os ler com regularidade.
    Saudações amigas, com muita consideração pela mulher franca e afirmativa, perante a qual não se pode ficar indiferente.

    ResponderEliminar
  2. Obrigadíssima pelo seu comentário!!!!
    Gostaria imenso de conhecer o seu blog!

    Um abraço amigo!!

    Isabel

    ResponderEliminar
  3. Peço desculpa pela demora mas... são muitos os afazeres! Eis o
    dar-a-tramela.blogspot.com/

    ResponderEliminar