Visualizações de páginas no último mês

Amazon MP3 Clips

domingo, 25 de outubro de 2009

MULHERES DO MEU SANGUE!!!


Mulheres do meu sangue

Não sei a ancestral história das mulheres que me precederam no sangue e no nome.
Mas tive o privilégio de conhecer algumas que hoje me enchem de orgulho e me fazem escrever estas palavras….
A minha bisavó Moura Portugal que com o seu carinho marcou os bisnetos; a minha avó paterna, uma das primeira parteiras licenciadas pela Universidade de Coimbra_ contra a vontade da família_, mãe de oito filhos, católica praticante, conta o meu pai que quando as senhoras lhe pediam para fazer abortos chamava os 8 filhos à sala e lhes dizia que abortar era matar_…Uma avó, que ainda hoje, pessoas que encontro na rua me dizem: “a sua avó era uma Santa!”….
A minha avó materna, a menina no meio de 7 irmãos, uns mortos pela pneumónica, outros na 1ª guerra Mundial. A menina que herdou as propriedades da família e viu o meu pobre avô perder tudo em incêndios, feitores desonestos, etc….Que viu morrer uma das 3 filhas e sobreviveu….Que me levava para o quarto e me mostrava às escondidas revistas do Tempo do exílio da Rainha Dona Amélia, Dom Carlos, Dom Luís, Dom Manuel….Imagens que me marcaram para sempre….
As minhas tias paternas: uma estudou farmácia , (tem hoje 80 anos), a outra Histórico-Filosóficas tendo sido leitora da Sourbonne…
As minhas tias maternas…A minha madrinha de baptismo, Maria, como a minha filha, aluna que acabou o liceu com vinte a Matemática, a minha tia Elvira, perfeita dona de casa e senhora de um humor e alegria contagiantes…Que eu vi morrer com uma doença horrível_ “Doença do Neurónio Motor”_ sem uma queixa, sem um “ai”, sorrindo até ao último dia mesmo quando já não conseguia falar…
A minha mãe…Com as suas fobias que a impedia de entrar em aviões ou navios mas que soube enfrentar a doença horrível que a levou em 11 meses com uma estoicidade inexcedível….
As minhas filhas, finalmente as minhas amadas filhas: amantes de animais como os pais, praticantes de ballet e de equitação, corajosas como tudo: acabam de cair o cavalo, montam outra vez e mostram “quem manda” apesar de montarem cavalos de competição do pai…
Mesmo que cheguem a casa com uma ou outra nódoa negra nem mencionam. O que sei é por curiosidade: “mãe, sabes o que é que o Hasting fez à Maria??”…
_O Hasting, cavalo com que o meu ex marido foi campeão nacional de dressage e que hoje apenas é um cavalo de cobrição, cheio de hormonas que só lhe dão para fazer disparates!!._
As minhas filhas são um exemplo de coragem e persistência…filhas de pais separados, uma delas disléxica, lutam de nariz empinado para serem umas meninas exemplares.
Amo-vos Mulheres, sangue do meu sangue!

Isabel

Sem comentários:

Enviar um comentário