Visualizações de páginas no último mês

Amazon MP3 Clips

domingo, 10 de maio de 2009

A Ditadura da "beleza"

A ditadura da “Beleza”
Dou por mim a olhar ao espelho e a descobrir as primeiras rugas que se juntaram às irregularidades epiteliais da adolescência transformando-me numa “velha esquisita”.
Dou por mim, com a auto-estima abaixo de cão, quando vejo uma fotografia em que não gosto, simplesmente, de me ver.
Dou por mim, aparvalhada, ao ler as revistas cor de rosa e ao saber que 99,9% das meninas que lá aparecem, já aumentaram as mamas e o rabo e plastificaram e siliconizaram e lipo-aspiraram e etc. _ Um homem que vá para o mar com uma dessas não se afoga de ceteza!! Tanto plástico não afunda!!!... Dou por mim a descobrir que tenho barriguinha, o pneuzinho que me sobrou como “recuerdo” da cortisona que tomei durante um ano em quantidades industriais.
Dou por mim a ouvir as minhas filhas contarem que os colegas, (rapazes),se depilam com cera e lazer….até nas sobrancelhas…
Mas esta gente nunca leu “O Principezinho”??
Estas pessoas nunca pensaram que a verdadeira beleza é invisível aos olhos???
A nossa natureza faz-nos querer ser belas para agradar ao sexo oposto…ou ao mesmo, depende,_ sejamos politicamente correctos!_ da mesma maneira que o pavão exibe as penas sendo que o mais bonito tem mais hipóteses de acasalar!!.... Mas…Se a realidade fosse assim tão simples porque razão raparigas lindíssimas como a Jennifer Anniston e tantas outras que não me lembro, chegam aos 40 anos solteiras, sem namorado e infelizes?? Afinal, elas têm tudo: beleza, dinheiro saúde…E não têm amor??
Há milhões de homens e mulheres mais belos do que nós: então porque fomos escolhidos por “aquele” parceiro?? Exactamente o que nós queríamos?? E já agora, porque razão já nos saiu na rifa, “cromos” que não nos chegam aos calcanhares e simplesmente nos desprezaram???
A beleza é subjectiva. E quando deixar de o ser, ficaremos parecidos com aquelas maçãs de supermercado engraxadas,que não sabem a nada.
Estamos na cultura da normalização, como dizia o psicólogo que citei há tempos: todos temos que ter mais 1,70m, cabelos longos e sedosos e peles esticadas.
Há pessoas que se endividam para se plastificar constantemente…E nunca estão contentes, nunca chega: nunca gostam de ser ver ao espelho. A essas pessoas falta-lhes algo que não se compra em lado nenhum: auto-estima.
É óbvio que dentro das nossas capacidades devemos dar o nosso melhor: tentar manter uma boa aparência, cabelos lavados e o mínimo de bom gosto na aparência etc… Mas, por favor: não nos queiram transformar em produtos “normalizados” e “certificados” prontos para a inspecção pela ASAE!!!
Todos procuramos o Amor e sonhamos amar…. Mas isso é um bocado diferente de plastificar…Simplesmente porque não há plásticas para a Alma, God help me!!
Beijos
Isabel

3 comentários:

  1. Pois é, há preocupações a mais com o corpo e a alma é votada um bocado ao abandono...
    Há as mulheres que são mais ou menos bonitas pela Graça de Deus, pela arte dos pais ou sorte da natureza, sem que tenha para isso interferido qualquer cirurgião plástico nem uma panóplia monstruosa dos chamados de produtos de beleza. E acreditem o não, isso não tem qualquer relação com a inteligência (apesar de muitos mitos). A beleza não é inversamente proporcional à inteligência nem tampouco tem qualquer relação com a côr do cabelo. Conheço muitas loiras inteligentes e muitas morenas burras...
    Quando a beleza (ou o tipo de beleza que estiver na moda) se torna o ojectivo principal da vida, as coisas já são um bocado diferentes... Tenho a teoria de que a circulação sanguínea (os "humores", a "energia", ou seja lá o que for!) tem que alimentar muitos "air bags" de silicone, calafetagens de cada ruga, pinturas e despinturas capilares, depilações exageradas (que já só falta fazer nas palmas das mãos!), botoxes e outras porcarias, que já não chega nada para alimentar os neurónios... Que acabam por ter o mesmo destino que um relvado que não é regado...
    Há muito que goste de "Barbies" burras. Enfeitam muito bem uma casa ou um carro. Mas, sinceramente, contrapondo o conhecido compositor popular brasileiro que dizia "As feias que me perdoem, mas a beleza é essencial", não tenho a menor paciência para a burrice e futilidade!
    Beleza (e preocupação com a dita) QB
    Beijos

    ResponderEliminar
  2. Não me interpretes mal......mas porquê esta preocupação, quando este assunto nem sequer é questionável!!!
    Qualquer homem ou mulher que goste da vida, aceita a diversidade, a verdade e sabe, que barriguinha, rugas, cabelos brancos é sinónimo de VIDA. Se não pactuamos com essa "forma de viver", devemos respeitá-la e não nos apropriarmos dela. Não sabemos as razões que leva alguém a fazer tais práticas ou a gostar delas.......Mas, devemos "gastar" o nosso tempo a apaixonarmo-nos por NÒS sem a preocupação constante do outro. Entendes, o que quero dizer?
    Felizes dos que têm sonhos.....Qual é o teu sonho de Vida?
    Como vês a Vida ideal???
    Escreve sobre isto......persegue esta visão.......
    Bjs
    Luísa

    ResponderEliminar
  3. Boa pergunta!!!
    Luísa:

    O sonho da minha vida é ver as minhas filhas crescerem com amor e saúde tornando-se numas boas pessoas;
    O sonho da minha vida é continuar a ter alguém com quem partilhar as minhas "rugas";
    O sonho da minha vida é não andar todos os meses a contar os tostões e que este País evolua;
    O sonho da minha vida é que se descubra a cura para as doenças oncológicas.
    Podem ser muitos sonhos....Mas são os meus!!
    Um grande beijinho da
    Isabel

    ResponderEliminar