Visualizações de páginas no último mês

Amazon MP3 Clips

domingo, 4 de novembro de 2012

TEXTO DA FILIPA PARA O AVÔ QUE PARTIU


"Mais uma noite, mais um dia sem ti... se sinto a tua falta? claro... sinto falta da "fabrica da bela castanha", sinto falta de quando me ias buscar à cresce e íamos a uivar pelas ruas, sinto falta de quando jogavas ao berlinde comigo, de quando tocavas guitarra e te punhas a cantar mais uma daquelas musicas tontas que inventavas, de quando me ensinavas a jogar todos os jogos que sabias, de quando me ias à cama dar uma chávena de leite quente com chocolate, dos nossos "feitiços" sempre que faltava a luz...
Eras o único que alinhavas nestas maluqueiras comigo...
Mas o tempo foi passando... e a idade também... as doenças e os problemas aumentaram... e primeiro tiraram-me a avó, e depois disso tudo mudou, tu mudaste... agora passado quatro anos desde que ela partiu... partiste tu...
Passou-me tudo à frente dos olhos e eu nao os consegui fechar... apesar de tudo aquilo que vi da forma como foram os teus "últimos meses", da forma como a doença te pôs... vou-me sempre lembrar de ti como aquele avô divertido... daquilo, que na brincadeira, tantas vezes dizes-te "Quando eu morrer, não quero choros nem gritos, quero apenas que me levem à cova um garrafão de cinco litros!"
Obrigada por tudo avô."
Filipa.