Visualizações de páginas no último mês

Amazon MP3 Clips

domingo, 8 de março de 2009

Acabei de saber que a minha sobrinha, do lado do meu ex marido, que vai agora ser baptizada e fazer a 1ª comunhão, foi pedir ao Pároco para eu ser sua madrinha. O padre que me conhece desde sempre, que é meu confessor, que sempre me acolheu em todos os momentos e que até me fez catequista já divorciada - dando logo azo a más linguas- o padre disse à minha sobrinha que eu não podia ser madrinha porque sou divorciada!!!!!! Que comentários?? Influências do Ratzinger?? Não sei, sei que estou muito triste e que comigo, não guardo para amanhã o que posso dizer/fazer hoje. Assim, enviei o seguinte mail para o meu padre. Gostaria de conhecer as vossas opiniões. Um beijo enorme!!! Isabel

"Sr. Padre X: Fiquei muito triste quando a Filipa me contou que a Beatriz tinha ido pedir para eu ser a sua madrinha de baptismo e pelo facto de eu ser divorciada não poder ser!! Que culpa tive do meu divórcio?? Fui eu que cometi a traição?? Eu adoro as minhas sobrinhas e tenho uma óptima relação com elas ..acho inacreditável que não me considere pessoa capaz de ser madrinha da menina. Mais uma vez não sei o que hei-de dizer a não ser que estou MUITO triste."
Isabel

Sem comentários:

Enviar um comentário