Visualizações de páginas no último mês

Amazon MP3 Clips

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Nesta Época Natalícia....


Nesta época do ano quase somos obrigados a ser Felizes: parece mal não andar aos pulos de sorriso nos lábios e presentes nas mãos; parece mal não enviar as boas Festas e retribuir as que nos enviaram.
Parece mal a tristeza, a tristeza por não podermos "comunicar" com aqueles que nos deixaram um buraco no peito com a sua ausência.
Durantes estes dias, senti imensa vontade de contar "montes" de coisas à minha mãe.
Às tantas, dei por mim a falar sózinha porque a minha Fé me diz que ela me ouve e olha por nós...
Às vezes digo-lhe: mãe, já viu as suas netas?? Já viu como estão lindas e crescidas??
Outras vezes lamento-me como o Calimero:_ "mãe, já viram a injustiça que me fizeram? Já viu as injustiças deste Mundo?? "
Sei o que estão a passar, nestes dias, as pessoas que não conseguem estar felizes porque perderam alguém significativo: o marido amado, as amigas íntimas, uma pessoa especial.
A essas pessoas recomendo vivamente o livro que estou a ler neste momento: "Morrer é só não ser visto" de Inês de Barros Baptista.
Vou reproduzir um texto que sublinhei: " Quem sabe se não era isto que lhes estava destinado? Talvez a missão deles entre nós estivesse já terminada....Mas perguntei muitas vezes porquê. Porquê eu? Porquê eles? Que mal fiz eu para merecer isto? Que castigo é este? Quem é que me fez uma maldade tão grande? Foram perguntas que fiz muitas vezes a mim própria, confesso que com alguma vontade de ter paciência com Deus. Hoje, sei que, para encontrarmos respostas, temos mesmo de nos interrogar." _ Depoimento de uma mulher que perdeu o marido e os filhos num desastre.

Eu fixei a última parte: para encontrarmos respostas temos mesmo que nos interrogar.
Nesse processo vamos fazendo o luto, vamos "resolvendo" dentro de nós a injustiça da perda, a dor da ausência.
Vamos sorrindo todas as três, nesta casa.
Uns dias mais outros dias menos.
Mas acima de tudo, vamo-nos fortalecendo acreditando que o Amor é Eterno e prevalece para além da Morte.
Afinal foi para isso que Cristo nasceu: para nos ensinar que a vida é uma passagem para a Eternidade.
Um beijo do fundo do coração...

Isabel